DoReMi Fantasy: Milon no DokiDoki Daibouken (Super Famicom)

Lucas Rodrigues / 17 de julho de 2017 / Made in Japan, SNES

Os nipônicos possuem uma extrema facilidade em nos encantar com sua arte, música, culinária e vários outros costumes de seu povo. O mundo dos videogames não poderia ser diferente. O Japão sempre estava um passo à frente das distribuidoras de games europeias e norte-americanas durante a década de 90. A quarta geração de consoles era dominada por jogos japoneses que eram traduzidos para o inglês e distribuídos pelo resto do mundo. Com isso, deixamos de conferir alguns clássicos que nunca deixaram seu país de origem, como a segunda aventura do personagem Milon em DoReMi Fantasy.

Hoje em dia, com a popularização da internet, é fácil achar raridades como esta em sites de venda de jogos. Entretanto, no auge dos 16 bits, era impossível encontrar games Made in Japan em alguma locadora (talvez aquele seu amigo oriental que possui família no Japão tivesse um, mas era bem improvável). Confira esta obra-prima dos jogos de plataforma que, infelizmente, você nunca teve a oportunidade de experimentar em um console quando era pequeno.

Milon – o pequeno aventureiro

Este pequenino herói teve sua estreia nos videogames em Milon’s Secret Castle lançado para o Famicom em 13 de novembro de 1986 e para o NES em setembro de 1988. Nesta aventura, Milon precisa resolver vários puzzles para aprender a interpretar música e se comunicar com os outros habitantes de sua terra natal.

DoReMi Fantasy é a segunda aventura de Milon, lançada em 22 de março de 1996 exclusivamente no Japão para o Super Famicom. Nela, o garoto precisa ir em busca de instrumentos musicais para restaurar a música em sua terra natal, além de salvar sua amiga, a fada Alis, mantida em cativeiro pelo terrível vilão Amon. Milon terá que passar por sete cenários diferentes, cada um com as mesmas características: uma fase inicial onde só acontece uma conversa com algum personagem amigável, cinco fases que assemelham-se à jogabilidade de Super Mario World, outra conversa com personagens amigáveis onde você aprenderá alguma habilidade, uma fase comum para testar testar sua recém-descoberta técnica e um boss fight.

Durante as fases, Milon joga bolhas de sabão em seus oponentes para aprisioná-los e tirá-los do seu caminho. Também é possível pular em suas cabeças para paralisá-los por alguns instantes. O jovem protagonista também precisa coletar estrelas pelas fases para desencantar seus instrumentos musicais e assim avançar para outro cenário.

Para melhorar sua artilharia, Milon conta com itens para fazê-lo atirar mais rápido e aumentar o alcance de suas bolhas de sabão. Há também outros itens que o auxiliarão nesta jornada, como um chiclete que salva o pequeno garoto de uma morte em abismo e o sapato que lhe faz planar enquanto salta de uma plataforma para outra.

Para colocar a cereja no bolo de DoReMi Fantasy, o jogo conta com um sistema de passwords para que você retorne no ponto onde parou caso resolva desligar o console. Infelizmente, o código apenas o levará à primeira fase de cada mundo, então certifique-se de passar para o próximo nível antes de tirar um cochilo em sua jornada.

Gráficos e sons

Tratando-se de um jogo voltado para o público infantil, DoReMi Fantasy possui incríveis gráficos que nos fazem lembrar do famoso encanador da Nintendo. Abusando da combinação de cores e formas, com certeza será um dos melhores gráficos que você verá para os jogos de 16 bits.

A trilha sonora tampouco deixa algo a desejar (e, tratando-se de uma aventura onde até o nome faz referência a música, os compositores da Hudson não fizeram mais do que sua obrigação). As faixas de áudio possuem uma perfeita sintonia com o ambiente gráfico para tornar a aventura ainda mais agradável e divertida. Este com certeza é um game para se apreciar em uma tarde de fim de semana com o objetivo de buscar diversão e não se irritar com chefes extremamente difíceis.

O único defeito de DoReMi Fantasy talvez seja a facilidade de se terminar o jogo. Nada que duas horas com o controle na mão não resolva se o jogador estiver familiarizado com as fases. Se for a sua primeira vez na jornada musical, talvez esse tempo pode ser dobrado. Você dificilmente gastará mais do que 4 horas para zerá-lo.

Legado de DoReMi Fantasy

Mesmo sendo um jogo não muito difundido mundialmente, DoReMi Fantasy ganhou alguns títulos extras em 1997 através do ignoto satellaview. Milon também fez uma pequena aparição em Star Soldier e no clássico da Hudson Saturn Bomberman. Misturando um pouco os personagens, Bomberman participa de DoReMi Fantasy, quando Milon precisa destruir uma parede para avançar. O jogador pode escolher entre o Bomberman branco ou o preto, tendo situações diferentes de acordo com sua escolha.

É possível jogar DoReMi Fantasy em ports para consoles de nova geração, como o Nintendo Wii. Embora o jogo tenha sido portado, nunca foi oficialmente traduzido para o inglês, mantendo-se em seu idioma original e também sendo encontrado em algumas versões traduzidas por fãs.

Como diria o Véio, nada melhor que o original. Então, por que não comprar um Super Famicom e um cartucho original de DoReMi Fantasy: Milon no DokiDoki Daibouken para conferir essa incrível aventura do primo de Super Mario que o tempo esqueceu?

Quero ver quem vai ser o véio capaz de encontrar esse cartucho na internet.

Vídeo

DoReMi Fantasy – Gameplay (Fonte: World of Longplays)

DoReMi Fantasy – Trilha Sonora (Fonte: cheetahman91)

Passwords

4074 – Mini Game 1

0220 – Mini Game 2

1104 – Mini Game 3

1940 – Segundo mundo

3938 – Terceiro mundo

5488 – Quarto mundo

0615 – Quinto mundo

6072 – Sexto mundo

0730 – Sétimo mundo

7777 – Sound Test

0503 – Créditos do jogo

Compartilhe com a galera:

FacebookTwitterGoogle+

Leia mais sobre: , , , , , , ,


Leia a Revista Jogo Véio

Revista Jogo Véio - Gratuita, pra ler no PC, no Tablet e no Smartphone

Junte-se ao Asilo