Nemesis – a arma biológica que mais causa ataques cardíacos

Lucas Rodrigues / 29 de maio de 2017 / Personagens

Poucos vilões no mundo dos games têm a capacidade de deixar-nos com os nervos à flor da pele como esta incrível máquina de matar denominada Nemesis. Quando ele aparece, não existe uma alma fria o suficiente para manter a calma e pensar em uma estratégia racional para enfrentá-lo. Ao ouvir a distorcida voz dizendo “S.T.A.R.S.” juntamente com a música macabra que acompanha o momento, duas opções passam pela cabeça do jogador: correr como o Sonic ou descarregar suas armas como o Doomguy e torcer para que o monstro “morra”. Entretanto, por mais que você corra ou meta bala na cabeça de Nemesis, ele sempre retorna e vai atrás de você.

Ficha Técnica

 

História

Nemesis é um Tyrant modificado geneticamente para ser mais ágil, forte e inteligente, podendo manipular armas e rastrear seus alvos. Possui capacidade de se regenerar fisicamente, sofrendo mutações que o deixam mais forte durante o processo. Usa um sobretudo, luvas e botas pretas. Possui a mesma estrutura do corpo de um humano, exceto pelo tamanho anormal e a carne putrefata espalhada pelo seu corpo. Seus lábios foram arrancados, deixando os dentes à mostra. Também possui um longo corte costurado na cabeça que passa por cima de seu olho direito. Diversos tentáculos de coloração púrpura passam pelo seu corpo, que podem ser usados para matar seus inimigos.

Segundo pesquisas da Umbrella Corporation, nem todo mundo que for exposto ao vírus se se tornará um zumbi. 10% da população mundial é imune ao vírus. Para criar uma arma biológica que é capaz de alcançar 100% da população, outras características tiveram que ser exploradas. Descobriu-se também que 1 décimo de milionésimo da população mundial (ou seja, uma a cada 10 milhões de pessoas) possui genes compatíveis para se tornarem super soldados quando expostos ao T-Vírus. Estes soldados foram chamados de Tyrants.

Um Tyrant é uma criatura extremamente forte e mortal, mas possui pouca inteligência, embora ainda seja extremamente mais esperto que um zumbi convencional. Para resolver este problema, pesquisadores franceses da Umbrella desenvolveram um parasita, denominado NE-α Type, que é capaz de aumentar a inteligência de seu hospedeiro. Desta forma, temos um soldado perfeito: forte, ágil e capaz de seguir ordens. O produto desta pesquisa recebeu o nome da deusa grega da destruição: Nemesis.

A primeira apariçäo  deste monstro foi em Resident Evil 3, onde este antagonista da série tem como objetivo exterminar os membros sobreviventes da S.T.A.R.S., que se tornaram ameaças após descobrirem o laboratório secreto da Umbrella na Mansão Spencer e destruírem o Tyrant original usado nas pesquisas de produção de armas biológicas. Nemesis persegue Jill Valentine durante boa parte do jogo, e às vezes simplesmente não adianta matá-lo, pois ele retorna logo na sala seguinte fazendo você pensar que gastou sua preciosa munição em vão. O maior segredo é correr dele e enfrentá-lo apenas quando não há opção, como no trem e na torre do relógio ao amanhecer.

Aparições

A aceitação de Nemesis foi tão boa entre os fãs de Resident Evil que o personagem fez outras aparições em jogos, mesmo tendo sido destruído completamente da explosão de Raccoon City. Em Resident Evil: The Umbrella Chronicles, Nemesis possui o mesmo papel que no seu jogo original: perseguir Jill. Os dois podem ser encontrados no jogo Under the Skin, onde o vilão da Capcom torna-se apenas um alvo para roubar moedas. Nemesis também aparece em  Resident Evil Survivor 2 Code: Veronica perseguindo Claire caso o jogador falhe em uma missão. Também pode-se encontrar Nemesis e sua bazuca nesse jogo como um chefe especial, caso o jogador tenha feito todas as ações necessárias para chegar até este ponto. Outros jogos como SNK vs. Capcom: Card Fighters Clash, Resident Evil: Operation Raccoon City e até mesmo Ultimate Marvel vs. Capcom 3 trazem este personagem pouco amigável.

E não foi apenas nos videogames que Nemesis fez sucesso. Nas telonas também é possível vê-lo. Resident Evil: Apocalypse veio para trazer um pouco dos games para a vida dos cinéfilos por todo o mundo, já que o primeiro filme (O Hóspede Maldito) não agradou. Acontece que os personagens principais da série, como Jill Valentine e o sul-americano Carlos Oliveira, viraram meros atores coadjuvantes, abrindo espaço para a luta entre Alice, interpretada pela belíssima Milla Jovovich, e Nemesis. Na trama do filme, o ativista Matt Addison, interpretado por Eric Mabius, é infectado pelo T-vírus por um ferimento de um Licker em O Hóspede Maldito, sendo levado para o Projeto Nemesis, onde ocorrem as mutações com seu corpo (provavelmente descobriram que ele estava entre o percentual de pessoas que poderiam se tornar um Tyrant). No segundo filme da série, o ator Matthew G. Taylor (foto) é irreconhecível interpretando Nemesis, e continua com a mesma missão que lhe fora atribuída em seu jogo original.

Embora seja um personagem incrível, foi muito pouco explorado ao longo dos anos.

Considerações finais

Quer uma aventura inesquecível? Jogue um pouco de Resident Evil 3: Nemesis. O episódio final da trilogia do PS1 traz uma ótima história que dura 3 dias (começa no dia 28 de setembro com a infestação de zumbis e termina dia 30 com a explosão de Raccoon City). Para aqueles que já experimentaram a sensação de correr de Nemesis, a aventura não é tão arrepiante como na primeira vez. Entretanto, para aqueles que ainda experimentarão a sensação de jogar pela primeira vez, boa sorte. Não há quem não leve um bom susto.

 

Compartilhe com a galera:

FacebookTwitterGoogle+

Leia mais sobre: , , , , ,


Leia a Revista Jogo Véio

Revista Jogo Véio - Gratuita, pra ler no PC, no Tablet e no Smartphone

Junte-se ao Asilo