Resident Evil (PS1) – o início da série de zumbis mais aclamada de todos os tempos

Lucas Rodrigues / 30 de maio de 2017 / Análises, PS1

Um grupo de operações táticas especiais é mandado para checar assassinatos bizarros nos arredores da cidade. Não há retorno. Nenhum dos agentes enviados sequer entra em contato para dar notícias. A única solução é mandar um segundo time para conferir a gravidade da situação. Assim começa Resident Evil, uma das histórias de zumbis mais famosas e horripilantes de todo o mundo.

Lançado exclusivamente para o PlayStation em 1996 e portado para outros consoles nos anos seguintes, o jogo deu o pontapé inicial no que seria uma das franquias mais rentáveis da Capcom. O pesadelo dos protagonistas da série estava apenas começando.

Survival Horror

Este gênero não possui como objetivo a ação, agilidade ou a destreza do jogador, e sim a habilidade de manter-se vivo em ambientes horripilantes. Muitas vezes, os recursos são escassos e a necessidade de aprender a gerenciá-los é essencial, criando uma atmosfera perfeita para mexer com os medos e anseios do jogador. Nesse estilo de jogo, o combate com as criaturas geralmente não é almejado.

Sua aparição data o começo dos anos 80 com a aparição dos filmes de horror fiction. A narração descritiva enquanto os personagens adentram um ambiente macabro é sua principal característica. Howard Phillips Lovecraft foi um grande nome deste gênero. Outra grande influência para a criação do Survival Horror no mundo dos videogames foi o gênero de Horror Japonês, incluindo o teatro Noh, livros de Edogawa Rampo e o cinema japonês, que costuma ser algo espantoso até hoje.

A partir disso, vários jogos foram desenvolvidos com o intuito de provocar as reações descritas em seus jogadores. O primeiro a fazer sucesso foi o Nostromo, criado por um aluno da Universidade de Tóquio, onde o jogador precisa fugir de uma espaçonave sem ser visto por alienígenas. O próximo clássico da série Survival Horror foi o Haunted House, criado para o Atari 2600. 3D Monster Maze foi outro clássico lançado para o Sinclair ZX81, abandonando os recursos de isometria gráfica e caindo de cabeça no mundo 3D.

Em 1992, Alone In The Dark abriu as portas para o novo gênero na cabeça dos gamers, e assim clássicos como Resident Evil e Silent Hill puderam alcançar a imortalidade, tornando-se um item obrigatório na coleção de todos os amantes de jogos. Em 1996, as definições de Survival Horror puderam ser atualizadas pela Capcom, alcançando um modelo perfeito para todos os fãs do gênero. Afinal, qual o primeiro nome que lhe vem à cabeça quando o assunto é Survival Horror?

Time Bravo

Em Resident Evil, um grupo de cerca de 10 pessoas é visto cometendo assassinatos nos arredores da cidade de Raccoon. As vítimas são todas mutiladas e possuem traços de canibalismo em seus corpos. A S.T.A.R.S. (Special Tactics And Rescue Services, ou Táticas Especiais e Serviços de Resgate em português) resolve investigar o caso, mandando um grupo de 5 pessoas para resolver o caso. Os membros do time Bravo são:

  • Enrico Marini – capitão da equipe Bravo, ele fornece pistas sobre uma possível traição entre os membros da S.T.A.R.S. antes de ser assassinado;
  • Richard Aiken – encontrado na mansão ainda com vida, porém, gravemente ferido, ele entrega um rádio comunicador ao jogador antes de morrer, que é de extrema importância para se comunicar com Brad;
  • Kenneth J. Sullivan – morto pouco antes da chegada do time Alpha à mansão. É a vítima do primeiro zumbi encontrado no jogo;
  • Forest Speyer – seu corpo é encontrado em uma sacada. Pelos seus ferimentos, julga-se que provavelmente foi devorado vivo pelos corvos;
  • Rebecca Chambers – único membro do time com vida, Rebecca é de uma importância vital para o jogo. Não possui habilidades com armas, mas sua habilidade com química e herbologia garantiu um lugar de respeito nas operações táticas. É uma personagem extremamente importante para outros jogos da franquia.

Com o fracasso do time Bravo, o time Alpha entra em ação, indo para a floresta em busca de seus companheiros e, quem sabe, até mesmo resolver o mistério dos assassinos canibais.

Obs.: outro personagem foi incluído no time Bravo posteriormente com o desenvolvimento da franquia: o piloto de helicóptero Edward Dewey. Ele foi criado inicialmente para fazer parte de Resident Evil, mas acabou sendo substituído por Rebecca.

Time Alpha

Com o objetivo de encontrar pistas e resgatar o time Bravo, alguns dos personagens mais famosos da franquia (que iniciam a trama como membros da equipe Alpha) adentram a horripilante floresta de Raccoon sem saber o que lhes espera. São eles:

  • Jill Valentine – dividindo o protagonismo de Resident Evil com Chris, Jill é a principal responsável por arrombamento no time. É uma personagem que terá um alto poder bélico durante o jogo, além de contar com dois slots adicionais no inventário em relação ao seu parceiro. Ideal para quem nunca jogou antes;
  • Chris Redfield – atirador de elite do time Alpha, Chris também pode ser escolhido como personagem principal do gameplay. Entretanto, ele possui menos opções de armas e pode carregar apenas seis itens consigo, dificultando muito o desenrolar do jogo e forçando o jogador a visitar os baús com maior frequência. A única vantagem que Chris possui é uma maior resistência contra os zumbis;
  • Albert Wesker – capitão da equipe, torna-se um dos maiores vilões de toda a franquia após revelar seus planos maquiavélicos;
  • Barry Burton – especialista em armas da equipe, é de grande ajuda para Jill durante o gameplay, fornecendo munição e salvando-a quando o bicho pega. A forma com que você interage com ele durante o jogo define se ele sobreviverá;
  • Joseph Frost – morto por cães antes mesmo do jogo começar, Joseph é de baixa (ou nenhuma) importância para a história de Resident Evil;
  • Brad Vickers – piloto do helicóptero do time. Ao ver Joseph ser atacado até a morte, Brad entra em pânico e decola com sua aeronave, deixando todos os outros membros para trás.

Em fuga, os sobreviventes do time Alpha deixados para trás por Brad correm em direção a uma mansão, onde eles pensam que estariam a salvo. Contudo, esse é apenas o gatilho para o início do maior pesadelo de suas vidas.

A Mansão Spencer – sobreviva se puder

Um lugar macabro onde uma série de acontecimentos estranhos ocorrem, a mansão de Raccoon City é palco principal da aventura dos membros da S.T.A.R.S. para desvendar os fatos ocorridos em Resident Evil. Logo ao entrar, um dos quatro membros sobreviventes do grupo desaparece misteriosamente. Ao vasculhar os primeiros cômodos da luxuosa mansão, Jill ou Chris se deparam com o corpo de Kenneth sendo devorado por uma criatura estranha, semelhante a um morto vivo. Após eliminar a criatura, uma longa busca pelos outros membros do grupo se inicia.

Ao longo dessa jornada horripilante, documentos relatando a experiência de pessoas adoecendo e perdendo o controle de seus corpos são encontrados, revelando fatos assustadores. Dezenas de criaturas aparecem para dificultar o avanço das operações. Quartos secretos e outros locais escondidos da mansão começam a ser descobertos, mostrando que experiências com engenharia genética foram conduzidas naquele local.

Com muito trabalho, todas as peças do quebra cabeça se encaixam, revelando uma atordoante trama onde experimentos com vírus foram feitas em um laboratório secreto, chamado Laboratório de Arklay, conduzidas principalmente por William Birkin e Albert Wesker. O objetivo era criar armas biológicas para serem utilizadas em campo de batalha. Por um infeliz incidente, o vírus se espalhou e infectou todos os seres vivos da mansão, chamando a atenção das autoridades de Raccoon. Agora, Wesker, Birkin e os outros cientistas sobreviventes precisarão correr contra o tempo para se livrarem da culpa e escaparem desse terrível pesadelo que começou a assombrar a cidade.

Os inimigos de Resident Evil

Conheça um pouco sobre os perigosos monstros que você terá que enfrentar durante a sua jornada na mansão Spencer:

  • Zombie – o clássico inimigo que não pode faltar no jogo. Lentos e numerosos, são praticamente inofensivos se avistados de longe. O problema é quando se encontram a uma curta distância ou em bando. Tenha certeza de carregar uma arma mais potente do que a Beretta para matá-los em caso de emergência. Podem apresentar variação de forma física e resistência à balas (e até uma velocidade maior em outras versões do jogo);
  • Hunter – uma criatura reptiliana criada a partir do cruzamento de genes humanos com o de répteis. Foi criado com o objetivo de exterminar possíveis sobreviventes ao T-vírus em um campo de batalha. Possui várias mutações diferentes, como o Hunter α, Hunter β, Sweeper, Tick e vários outros. Ele não possui lealdade a ninguém e extermina qualquer um em seu caminho, inclusive zumbis (o que explica o desaparecimento dos zumbis na mansão logo após sua infestação). Mate-os com a Colt Python para evitar ser decapitado;
  • Tick – uma espécie de Hunter, este caçador foi projetado para correr atrás de presas em lugares escuros e possui garras extremamente afiadas para rasgar seus oponentes facilmente;
  • Cerberus – uma espécie de cão produzido como arma biológica no laboratório de Arklay extremamente ágil e perigoso. Não confundir com simples cães que foram infectados pelo vírus, pois estes ficariam lentos como os zumbis. Seu nome (pronunciado “Kerberus”) é uma homenagem ao cão guardião de Hades na mitologia grega;
  • Forest – sim, Forest Speyer, membro do time Bravo, também se torna um inimigo no jogo. Em Resident Evil Director’s Cut, Forest levanta da sacada e ataca o jogador. Nada para se preocupar, pois ele é apenas um zumbi convencional;
  • Neptune – outra arma biológica produzida por William Birkin e Albert Wesker no laboratório de Arklay. Neptune é um tubarão nada amigável criado com o objetivo de experimentar o comportamento do T-vírus em criaturas marinhas. Também foi nomeado de acordo com a mitologia (Netuno é o rei dos mares na mitologia romana, equivalente a Poseidon em grego);
  • Yawn – uma cobra gigantesca fruto da engenharia genética da Umbrella. Um dos inimigos mais chatos de todo o jogo. Seu nome é um trocadilho em inglês, pois “yawn” significa “bocejo”, fazendo referência à forma que Yawn abre a boca antes de atacar sua vítima;
  • Crow – apenas corvos convencionais que se alimentaram de animais infectados pelo T-vírus e  sofreram uma pequena mutação. O vírus não atinge os corvos da mesma maneira que os outros animais: eles apenas sofrem uma alteração no tamanho e ficam mais agressivos. Podem espalhar o vírus se causarem ferimentos em sua vítima. De acordo com pesquisas feitas pela Umbrella, nem todos os corvos se infectam com o vírus;
  • Web Spinner – aranhas gigantes criadas geneticamente a partir de mutações feitas com as experiências no laboratório de Arklay. Não precisam de teias para sobreviver e caçam suas presas como qualquer outro predador do mundo animal: com uma perseguição mortal;
  • Black Tiger – uma espécie Web Spinner que sofreu mutações extras quando exposta ao T-vírus. Tornou-se maior, mais perigosa e possui coloração preta e branca. Apenas um espécime é encontrado durante o jogo;
  • Small Spiders – ao matar uma Web Spinner ou a Black Tiger, aranhas menores apareceram e o atacarão. Basta não ficar parado e elas não oferecerão problema algum;
  • Plant 42 – resultado da exposição do T-vírus a uma planta usada para testes de engenharia genética na área da botânica, Plant 42 recebeu esse nome por estar no quarto 42 do local onde as experiências aconteciam. Não oferece grande nível de dificuldade para o jogador, mas não a subestime ao enfrentá-la;
  • Chimera – uma criatura híbrida extremamente interessante. Aparenta ser uma mistura de vespa com humano e garras de louva-a-deus. É encontrada quase no fim do jogo e pode ser extremamente mortal por ser muito ágil e forte. Apenas corra;
  • Adder – espécies de víboras comuns na região. Possuem baixo grau de periculosidade;
  • Wasp – vespas gigantes expostas ao T-vírus após o incidente na mansão. Embora não sejam muito perigosas, é bom ficar longe delas para evitar dores de cabeça;
  • Monster Plant – uma planta encontrada em uma das salas da mansão, impedindo-lhe de pegar um item importante para a continuação do jogo. Não oferece perigo algum, mas é necessário matá-la usando produtos químicos na água de sua fonte para avançar no jogo;
  • Tyrant T-002 – o mais poderoso dos inimigos de Resident Evil, Tyrant é um humano convencional infectado pelo T-vírus. Pesquisas realizadas pela Umbrella mostram que 1 a cada 10 milhões de pessoas possuem genes extremamente compatíveis para um mutação especial quando expostas ao vírus. Quando isso acontece, ao invés de ficar lento e perder toda a inteligência igual um zumbi, o portador do vírus fica mais forte, maior e mantém parte de sua inteligência, sendo capaz de obedecer ordens e podendo sofrer novas mutações para tornar-se um Nemesis T-Type.

Portabilidade

Para o PlayStation, Resident Evil alcançou a marca de 2,75 milhões de cópias vendidas. Com o sucesso do jogo, ele foi portado para o Sega Saturn, PC e até mesmo Nintendo DS. Uma versão para Game Boy Color foi feita, mas descontinuada pela Capcom antes mesmo de seu lançamento devido à baixa qualidade gráfica do jogo.

Outras versões do jogo foram produzidas também, como Resident Evil Director’s Cut, com a vantagem de trocar quase todos os itens do jogo de lugar, criando um maior nível de desafio para os gamers. Resident Evil Director’s Cut também ganhou uma versão Dual Shock, com melhor funcionamento do controle de PlayStation.

Recentemente, um remake do jogo original também foi feito, mostrando a trama com gráficos melhores e a adição de alguns elementos, como inimigos e áreas novas da mansão.

Não seja um zumbi – vá jogar Resident Evil!

O ambiente de Resident Evil é totalmente desagradável e mexe com os nervos do jogador, fazendo-o pular da cadeira quando algum monstro quebra uma janela ou aparece de repente. Entretanto, poucos games têm a capacidade de prender o jogador em sua história como este. O instinto de sobrevivência, as táticas para chegar a certos locais em menor tempo, o gerenciamento de recursos escassos e as descobertas que envolvem os personagens desta série fazem com que Resident Evil seja uma aventura inesquecível.

Para quem nunca se aventurou matando zumbis na mansão Spencer, ele é altamente recomendado. Apague as luzes e conheça a origem dessa história de terror que foi consagrada como símbolo absoluto do Survivor Horror nos videogames e no cinema (que, convenhamos, não agradou tanto os fãs). Caso você não seja fã de gráficos poligonais, experimente o remake, que é tão bom quanto o original (convenhamos novamente, véios como nós sempre preferem o original).

Dicas

Finais alternativos

Há vários finais possíveis para Resident Evil. Com Chris, é possível salvar Jill e Rebecca durante o jogo. Para salvar Rebecca, seja legal com ela durante o gameplay, respondendo suas perguntas positivamente. Para salvar Jill, você precisará abrir a cela com os 3 MO Disks coletados  durante os últimos cenários do jogo, que se encontra pouco antes de sair para o elevador e terminar o jogo. Jogando com Jill, a mesma coisa é válida, mas você terá a chance de salvar Barry e Chris. Para salvar Barry, confie nele e deixe-o retornar com uma corda reserva após o incidente com a luta com Yawn. Quando encontrá-lo novamente, ele irá pedir que andem juntos nos túneis. Diga que irá na frente, ganhando sua cobertura e garantindo que ele se salvará ao fim do jogo. Para salvar Chris, basta abrir a cela onde ele se encontra, como citado anteriormente.

No fim do jogo, Brad resgatará os sobreviventes de helicóptero. Logo, os finais possíveis são:

Jogando com Chris:

  • Somente Chris é salvo;
  • Chris e Rebecca são salvos;
  • Chris e Jill são salvos;
  • Chris, Jill e Rebecca são salvos.

Jogando com Jill:

  • Somente Jill é salva;
  • Jill e Barry são salvos;
  • Jill e Chris são salvos;
  • Jill, Chris e Barry são salvos.

Vale lembrar que nenhum destes finais corresponde ao final original da trama. Na história original, todos os quatro (Chris, Jill, Barry e Rebecca) sobrevivem.

Chave do armário e roupas especiais

Para obter a chave do armário (Closet Key), basta terminar o jogo uma vez. Quando jogá-lo novamente, a chave estará no baú. Ela serve para abrir uma sala que antes era inacessível, onde você poderá trocar a roupa de seus personagens. Há duas roupas para Jill e duas para Chris. Caso você decida mudar de roupa com Chris, Rebecca também será afetada. Isso não acontece com Barry.

Vídeo

Resident Evil – Gameplay (Fonte: World of Longplays)

Compartilhe com a galera:

FacebookTwitterGoogle+

Leia mais sobre: , , , , ,


Leia a Revista Jogo Véio

Revista Jogo Véio - Gratuita, pra ler no PC, no Tablet e no Smartphone

Junte-se ao Asilo