Home Colunas Especial Top 10 – Momentos Marcantes em The Legend of Zelda: Ocarina of Time

Top 10 – Momentos Marcantes em The Legend of Zelda: Ocarina of Time

0

Na imensidão de aventuras das quais Link é o protagonista, o ideal é que fizéssemos um Top 50 para que não houvesse injustiça, não é? Mas como nós, véios, honramos nossas tradições, separamos aqui 10 Momentos Marcantes de The Legend of Zelda: Ocarina of Time.

10. O Último Encontro com Mido

Mido - Ocarina of Time

Mido, o líder dos Kokiri, é um pirralho chato pra caramba que nunca aceitou Link como um de sua raça. É bem verdade que ele estava certo, já que Link não é um Kokiri, mas nada justifica o tratamento discriminatório que ele tem com o nosso herói.

Uma das primeiras sensações de vitória do jogo é pedir para passar por ele, para falar com a Grande Árvore Deku (a pedido dela). Mido vai dar mais um daqueles seus famosos carteiraços: Não admite que alguém vá falar com a Grande Árvore sem uma espada e um escudo. Detalhe: esse borra-botas também não tem uma espada e um escudo. Então Link mostra estar usando o escudo Deku (feito de madeira sagrada) e a Espada Kokiri, uma peça única em toda a floresta Kokiri. Provando ser um lazarento de carteirinha, Mido sai inconformado, provavelmente pensando em como ele poderia dificultar mais a vida do nosso Herói do Tempo.

9. Passar pela Guarda Real de Hyrule

Link sabe que conversar com Zelda é primordial para sua missão. Mas, aos olhos da guarda real, ele é apenas um moleque civil que não pode se dirigir à princesa de jeito nenhum! Assim, é hora de usar de sua furtividade e mostrar que a guarda real pode ser enganada por um garotinho Kokiri. A grande vitória é assistir à princesa Zelda recebendo-o com imensa alegria!

8. Os inocentes encontros com as garotas

Na visita à Hyrule, Link conhece Malon (filha de Talon, o primo do interior de Mario), por quem tem grande simpatia. Mais tarde, Link se reencontra com Saria, a única dos Kokiri que não o discriminava por ele não ter uma fada (coisa que acabou no primeiro dia da nossa aventura com ele). Ela o presenteia com uma Ocarina das Fadas, além de ensinar-lhe a Canção de Saria. Dentro do Lorde Jabu-jabu, Link conhece Ruto, a princesa dos Zoras. Ela é um pouco mandona e a primeira impressão que temos dela é que é uma chata de nadadeiras. Mas, posteriormente, entendemos seus motivos e descobrimos que, além de muito grata ela espera poder se casar com um garoto valente, numa óbvia referência ao nosso herói. Link sempre deixou bem claro que sua amizade com as garotas foi feita unicamente no sentido de ajudá-las.

7. A primeira luta com os Wolfos

Assim que Link atravessar as Lost Woods, os Wolfos estarão a sua espreita para uma luta. Se passaram sete anos e nada mais em toda Hyrule é brincadeira de criança. A dupla de Wolfos é parte disso: eles são hábeis e possuem ataques rápidos, além de saber se retirar da batalha. Uma vez que Link domina as estratégias para matá-los, a luta termina (lamentavelmente) rápido. Porém, é uma das primeiras batalhas que Link trava com seu corpo adulto, tornando-a tão especial.

6. As amizades que Link faz

Além das garotas, Link prova ser um cara gente finíssima. Ele ajuda quase todo o mundo que tem um problema. Vamos só destacar as realezas, por exemplo: Darunia, o líder dos Gorons; Zelda, a princesa de Hyrule e sua guarda pessoal, Impa; Ruto, a princesa dos Zoras; todas essas pessoas são ajudadas sem nenhum interesse maior, ou seja, Link é o que podemos chamar de pau-pra-toda-obra, é um cavalheiro na forma mais gentil da palavra. Claro, ele é sempre recompensado por suas ações, mas é o carma de Hyrule.

5. Fugir com Epona do Lon Lon Ranch

Passados 7 anos, o Lon Lon Ranch está sob supervisão de Ingo, um primo pobre e mal-humorado do Luigi. Chato de galochas, ele cobra algumas pedras para deixar você praticar com os cavalos do rancho. É hora de chamar Epona, a égua que ainda era uma potranquinha quando Link a conheceu, usando o Epona’s Song. Depois disso, Link faz uma proposta para Ingo, que acaba apostando a égua em uma corrida. Descontente por perder a corrida, o cretino Ingo fecha as porteiras do rancho, dizendo que a égua ainda pertence a Link, mas nada pode ajudá-lo a tirá-la de lá. É hora de Link mostrar-se audaz e salta sobre as cercas do Rancho, inaugurando uma nova era para ele e a vastidão de Hyrule.

4. Concluir o Water Temple

Além de ser uma desgraça de labirinto o Water Temple é protegido por dois chefes casca grossa: Dark Link, que é um clone místico e maléfico de Link, com as mesmas habilidades, mas não com todo o equipamento; e Morpha, a ameba aquática. A luta com Dark Link é, aparentemente, confusa. Ele usa ataques “espelhando” os de Link, não abrindo brechas para ataque, mas, muitas vezes, explorando as suas. Já Morpha tentará sufocar Link até sua morte. A glória aqui é resolver todo o Templo e vazar dele, pra nunca mais voltar.

3. Sacar a Master Sword no Temple of Time

Ah, a Master Sword! Uma das mais poderosas espadas dos games, representa não só as forças sagradas de Hyrule, mas também sua fé em Link, fazendo-o avançar e crescer 7 anos no tempo. Empunhá-la significa que o mal deverá cair perante a justiça. Quando você subir ao altar do templo e retirar a Master Sword de seu pedestal, poderá ter certeza, nada vai pará-lo em sua busca pelo triunfo do bem! Relembre esse momento com a gente assistindo o nosso vídeo no canal da Revista Jogo Véio! É só dar o play aí em cima!

2. A luta contra Ganondorf e Ganon

Ganondorf, nesses 7 anos, causou uma série de desgraças ao povo de Hyrule. Todo infortúnio que caiu sobre essa terra é devida a ele: as criaturas vis na floresta Kokiri, o congelamento do reino dos Zoras, o dragão à solta na montanha Goron, entre outras coisas que reduziram a prosperidade de Hyrule. E onde está Ganondorf? No alto da torre de seu castelo, com Zelda como sua prisioneira. É hora de abrir a porta de seu aposento e ensinar-lhe o sabor da justiça. Não contente com a derrota, ele tentará destruir o castelo com Link e Zelda dentro dele. Após a fuga, ele usará um de seus maiores trunfos: sua metamorfose em Ganon, uma criatura que sacrifica toda a sua razão em nome da mais pura brutalidade, para transformar Link em pedacinhos. Mas essa segunda luta é tão empolgante, que até Navi promete ajudar, como não pôde ajudar na luta anterior.

1. O final, é claro!

Crédito do vídeo: ZeldapediaVideo

Depois de toda a aventura travada em Ocarina of Time, a Zelda’s Lullaby certamente será a melodia mais doce ouvida por Link. Todo o reino de Hyrule volta ao normal, a paz retornou e Link pode voltar para casa… ou como supostamente deve ser. E então Zelda recebe de volta sua Ocarina, prometendo a Link que os dois se veriam novamente. O game faz um lindo passeio por todas as divisões do reino, enquanto os Sábios comemoram a vitória do bem, os povos se reúnem e há muita festa… até Link acordar…

E aí, veiarada? Curtiram a lista. Alguma cena deveria ter entrado nesta lista? Deixe o seu comentário.

Mais textos relacionados
Leia mais por Roberto Bier
Leia mais em Especial

Veja também

Está valendo! Revista Jogo Véio Nº 4 entra em pré-venda

Fãs dos 16-bit, preparem-se, porque a Revista Jogo Véio Nº 4 está chegando em alta velocid…