Participações especiais nos jogos de luta

Eidy Tasaka / 3 de novembro de 2016 / Top 10

Houve um período na história dos videogames em que os jogos de luta eram os maiorais. Se esse posto é, hoje em dia, ocupado por jogos de mundo aberto e suas trocentas horas de gameplay, saibam que em um passado nem tão distante assim as capas das revistas de videogame tinham por obrigação estampar o nome de alguma franquia famosa de pancadaria.

No comecinho da década de 1990, Street Fighter II reinava absoluto, lotando os fliperamas e locadoras, além de causar um grande aumento nas vendas do Super Nintendo. Esse fenômeno se repetiu por mais alguns anos, motivado não apenas pelo título da Capcom, mas também por outras franquias de peso que foram surgindo no mercado.

Uma guerra havia se instaurado entre os fãs do personagem X e Y, da empresa A ou B. Lançamentos anuais, ports cada vez mais rápidos para os consoles caseiros e até mesmo uma série de participações especiais, tudo para atiçar o interesse do jogador.

No meio dessa salada de frutas, tivemos algumas aparições curiosas, mas que tinham algum contexto (mesmo que forçado) na cronologia. Outras pareciam cair de paraquedas, totalmente sem pé e nem cabeça. No Top 10 dessa semana, separamos dez participações especiais nos jogos de luta. Confira aí se você conhece todas!

10. Box Art Mega Man – Street Fighter x Tekken

megaman-tekken-jogoveio

Pera, mas Street Fighter x Tekken é um jogo de 2012! O que ele está fazendo em um site que só trata de jogos antigos? Bom, a gente explica. O que aconteceu nesse jogo foi que o Mega Man que deu as caras não foi exatamente o Blue Bomber que nós conhecemos, fofinho e baixinho. No lugar dele, mandaram o tiozão medonho que estampa a capa da versão americana de Mega Man 1 (NES).

megaman-artbox-nes-jogoveio

Balofo, desengonçado e usando uma pistola laser para lutar… Que bela participação especial, hein!?

9. Earthworm Jim – ClayFighter 63 ⅓

Clayfighter foi um jogo de luta de sucesso mediano na geração de 16 bits. Com um estilo que simula personagens feitos de massinha de modelar, todos os personagens têm um tom cartunesco, sem nem uma sombra sequer de seriedade.

earthworm-jim-clayfighter-jogoveio

Quando o jogo foi transportado para o Nintendo 64, surgiu a ideia de trazer alguns personagens famosos da Interplay para dar uma recheada no projeto. E foi dessa forma que Boogerman (aquele das porcariadas) e Earthworm Jim foram parar no rol de personagens do jogo.

Tanto Jim quanto Boogerman foram dublados por Dan Castellaneta, o dublador original de Homer Simpson na versão norte-americana.

8. Fio – The King of Fighters Maximum Impact 2

fio-kofmaximumimpact2-jogoveio

A ideia central de KOF, desde o princípio, foi reunir personagens de diversos jogos da SNK para um grande torneio de luta. Mas foi apenas na versão ’99 Evolution que a coisa desandou a tal ponto, que até mesmo a Fio, de Metal Slug, apareceu como striker. E ela parece ter gostado da coisa!

Em The King of Fighters 2000, a menina nerd de rabinho de cavalo voltou a fazer ponta como striker, dessa vez como uma das ajudantes da wrestler Vanessa. Já em KOF Maximum Impact 2 (PS2), Fiolina estreou como uma personagem jogável, de maneira secreta. Foi estranho vê-la usando armas de fogo enquanto a galera só lutava com os punhos ou com armas brancas.

7. Anita – Marvel Super Heroes

anita-jogoveio

Vocês se lembram da menininha que estava sempre por perto do Donovan Bane, de Darkstalkers? Pois então, vocês conseguem conceber que ela é uma personagem jogável de Marvel Super Heroes? Loucura, né?

Na versão japonesa do jogo, Anita aparece como uma personagem secreta no meio da história mais épica da Marvel nos videogames, que envolve a Manopla do Infinito e a presença do todo poderoso vilão Thanos.

Anita também foi uma personagem jogável em Super Puzzle Fighter II Turbo, além de fazer ponta como striker em Marvel vs Capcom.

6. Link – Soul Calibur II

Soul Calibur sempre inovou ao trazer personagens de outros universos para participar de seus duelos com espadas. Em Soul Calibur II, cada console para o qual o jogo foi lançado recebeu um personagem exclusivo: no PlayStation 2, Heihachi, de Tekken; no Xbox quem apareceu foi Spawn, enquanto na versão de GameCube, tivemos a presença de Link, o Herói do Tempo.

Depois a franquia degringolou, trouxe personagens de Star Wars e Assassin’s Creed, mas já sem o brilho da inovação de Soul Calibur II. Pra época, foi um estouro!

5. Zero Gouki – Cyberbots: Fullmetal Madness

Akuma está em todas! Até em jogo de luta de robôs, lá está o mestre do Satsui no Hadou envolvido!

Cyberbots não é lá o jogo de luta mais famoso da Capcom, mas foi de lá que veio Jin Saotome, de Marvel vs Capcom. Na versão de Saturn do jogo, fizeram um robozão muito do mal-encarado com a aparência e os golpes do Akuma, e enfiaram no meio da galera.

Será que veio daí a ideia do Cyber Akuma de Marvel vs Street Fighter?

4. Gon – Tekken 3

gon-tekken3-jogoveio

Um dinossaurinho oriundo do universo dos mangás, diretamente para a complicada trama de amor e ódio que cerca o clã dos Mishima. Que bizarrice!

O personagem foi criado por Masashi Tanaka, diretamente para o mangá que leva o seu nome. Em Tekken 3, o personagem é destravado através do modo Tekken Ball, ou ainda se escrevermos o nome GON no Survival Mode.

Essa não foi a estreia do personagem nos videogames, já que ele já havia estrelado um jogo de plataforma para Super Nintendo.

3. Sakura – Rival Schools: United by Fate

rival-schools-jogoveio

Rival Schools é daquelas franquias que todo mundo viu nas páginas das revistas e sentiu vontade de jogar, mas que nem todos tiveram a oportunidade.

Briga entre estudantes secundaristas sempre rende boas histórias, e principalmente se tiver alguém da franquia Street Fighter envolvido. No caso aqui, temos a Sakura, estudante e aprendiz do Ryu, que debutou em Street Fighter Alpha 2.

2. Akuma – X-Men: Children of the Atom

akuma-xmen-jogoveio

Ele já foi mencionado de certa forma na quinta posição, mas como se tratava de um robô, decidimos repetir o diabão em segundo lugar!

Akuma botou pra quebrar também em duelos contra os mutantes de X-Men: Children of the Atom, com um repertório extremamente combativo (e apelativo). Já que o personagem surgiu como um lutador secreto em Super Street Fighter II Turbo, por que não colocá-lo escondido em uma penca de jogos de outras franquias, não é mesmo?

A última participação especial de Akuma foi como personagem jogável em Tekken 7, inclusive fazendo parte da história do jogo. Tá famoso!

1. Ryo Sakazaki – Fatal Fury Special

ryo-fatal-fury-jogoveio3

Foi chocante na época descobrir que Ryo Sakazaki, de Art of Fighting, era um dos personagens jogáveis de Fatal Fury Special. Aliás, imagina-se que esse tenha sido o primeiro crossover em um jogo de luta, além de ter servido como inspiração para The King of Fighters.

O curioso é que, segundo a cronologia oficial da SNK, Art of Fighting se passa vinte anos antes de Fatal Fury. Mesmo assim, lá está Ryo ostentando a sua cabeleira dourada e esvoaçante, quando na verdade ela já deveria estar branca, e ele com a máscara de Mr. Karate.

Cronologias absurdas à parte, enfrentar Ryo era um verdadeiro suplício, só para os verdadeiros campeões. Chegar ao final do jogo sem perder um roundzinho sequer já era difícil, e ainda depois ter que encarar um baita de um apelão… Haja perseverança e Power Geyser!

Nas imagens abaixo: a primeira aparece no final do jogo se você zerou sem derrotar Ryo. Do contrário, aparece a segunda, muito mais bonita!

ryo-fatal-fury-jogoveio1ryo-fatal-fury-jogoveio2

Compartilhe com a galera:

FacebookTwitterGoogle+

Leia mais sobre: , , , , , ,


Leia a Revista Jogo Véio

Revista Jogo Véio - Gratuita, pra ler no PC, no Tablet e no Smartphone

Junte-se ao Asilo