Turma da Mônica em: O Resgate (Master System) – quem quer coelhada?

Lucas Rodrigues / 12 de setembro de 2017 / Análises, Master System

Quando era pequeno, sempre que meu pai dizia que ia comprar jornal eu ia junto.

Não, veiarada, eu não gostava de jornais. Pelo contrário, odeio ler aquela coisa preta e branca que fala sobre política, notícias da região, gente vendendo carro e até algum assassinato que ocorreu na vizinhança. Meu objetivo era persuadir meu pai a levar revistas de videogames e gibis da Turma da Mônica para casa. Sempre cabia mais uma revista em quadrinhos na estante do quarto.

A paixão pela turminha era tão grande que até os jogos lançados pela Tectoy começaram a ser um objeto de desejo entre a molecada gamer da época. O cartucho mais cobiçado era Turma da Mônica em: O Resgate para Master System, pois você poderia controlar grande parte dos amigos da baixinha.

Confire algumas das características que imortalizaram esse jogo na memória de grande parte das crianças da década de 90.

Turma, ao resgate!

Como sugere o próprio nome do jogo, a trama está em torno do resgate de Mônica após esta ser raptada pelo Capitão Feio. Como a turminha é muito unida, Chico Bento, Bidu, Cebolinha, Magali e Anjinho unem forças para trazer de volta sua amiga. CascãoFranjinha aparecem durante a jornada também, mas apenas como NPCs.

Cada um destes personagens possui uma característica única que precisa ser utilizada de forma inteligente durante o gameplay para que o jogador avance, então não adianta querer escolher seu personagem favorito para jogar.

Você terá que cruzar dezenas de cenários repletos de inimigos prontos devorar os amiguinhos da Mônica, mas nada será um desafio para as destemidas crianças do bairro do Limoeiro. Quando se leva coelhadas diariamente, o que pode ser um desafio para eles?

Os personagens

Conheça com mais detalhes as características de cada personagem:

  • Chico Bento – é aquele que dá o pontapé inicial no resgate. Comparado ao outros, não possui nenhuma habilidade única em relação aos puzzles do jogo, mas é dono de uma das melhores armas: a escopeta. Você não precisará se expor ao combate corpo a corpo com o inimigo, pois basta um tiro (ou alguns se o inimigo for osso duro de roer) bem dado para derrotá-lo;
  • Bidu – possui a capacidade de andar em certos blocos especiais espalhados pelo jogo que lhe permitem até mesmo desafiar a gravidade. Este personagem  também é capaz de entrar em passagens extremamente apertadas por seu tamanho reduzido. Ele pode ser pequeno, mas possui a força de um leão;
  • Cebolinha – bem diferente de seu melhor amigo Cascão, Cebolinha é um personagem que possui grande afinidade com a água em Turma da Mônica em: O Resgate. Ele pode nadar tranquilamente por entre os rios do jogo e será o responsável por derrotar o grande dragão que se encontra nos destroços de um navio naufragado. Quem diria que o pestinha responsável pelo roubo do Sansão na maioria das histórias tem um coração de herói;
  • Magali – a melhor amiga de Mônica não poderia ficar fora dessa. É considerada a personagem com maior força física de todo o jogo e possui a capacidade de quebrar certos tipos de blocos. Isso prova que comer bem é a chave para se tornar uma pessoa forte e saudável (só não vá abusar da comida, véio, pois nosso metabolismo está ficando mais fraco conforme as décadas passam);
  • Anjinho – o único amigo alado de Mônica é capaz de chegar a lugares não alcançáveis para as crianças convencionais do limoeiro. Será o responsável por derrotar o Capitão Feio carregando todo o seu dever como anjo da guarda da turma;
  • Mônica – possui um papel bem curto no jogo, mas também distribui umas boas coelhadas nos inimigos.

Recepção

Embora não seja um dos jogos mais vendidos de todos os tempos ou um campeão das locadoras para o Master System, Turma da Mônica em: O Resgate foi um dos jogos mais marcantes da indústria brasileira. Ele é uma adaptação gráfica e textual de Wonder Boy, mas ainda é dono da preferência dos Seguistas tupiniquins.

O jogo foi lançado em 1993 e não se sabe exatamente quantas cópias foram vendidas, mas foi um dos jogos que abriu as portas para o mercado brasileiro nos games. Logo após seu lançamento, outros títulos da Tectoy foram ganhando espaço no mercado gamer, como Turma da Mônica na Terra dos Monstros e Férias Frustradas do Pica-Pau.

Como sabemos, o começo da década de 90 foi marcado pela aparição dos consoles de 16 bits (com o Mega Drive e o Super Nintendo disputando a preferência dos gamers). Wonder Boy the Dragon’s Trap foi lançado em 1989 e, apenas após 4 anos, a adaptação do jogo com a Turma da Mônica estava disponível nas prateleiras. Infelizmente, quem possuía um Master System na época já estava de olho em trocar o seu console por um mais potente. Quem sabe Turma da Mônica em: O Resgate poderia ter feito maior sucesso se lançado ainda no fim da década de 80.

Durante a transição dos 8 para os 16 bits, pode ser que gráficos e sons ficaram ultrapassados para a época, mas continuam agradando se deixarmos a nova preferência da criançada de lado. Ver nossos personagens favoritos dos gibis dentro de uma aventura no Master System era suficiente para deixar qualquer véio extasiado na frente da TV de tubo e esquecermos que a grama do vizinho é mais verde – ou melhor, que os consoles de nova geração estavam lá nas lojas prontinhos para serem levados para casa.

Veredicto

Turma da Mônica em: O Resgate é um jogo recheado de diversão e dificuldade na medida certa para manter um nível de desafio constante sem frustrar o jogador. Esse é um daqueles exemplos onde o jogo é voltado para o público infantil, mas quem se diverte mesmo é a veiarada.

Afinal, quem realmente gosta da Turma da Mônica somos nós, os véios. Concorda?

Vídeo

Turma da Mônica em: O Resgate – Gameplay – Parte 1 (Fonte: Lembra O Game?)

Dica de Leitura

Se você é fã de Turma da Mônica, não deixe de ler a matéria sobre os jogos da Turma da Mônica nos consoles da Sega na quarta edição da Revista Digital Jogo Véio. Você pode baixá-la clicando aqui.

Compartilhe com a galera:

FacebookTwitterGoogle+

Leia mais sobre: , , ,


Leia a Revista Jogo Véio

Revista Jogo Véio - Gratuita, pra ler no PC, no Tablet e no Smartphone

Junte-se ao Asilo