Pesquisar
Close this search box.

LumenTale: Memories of Trey mistura pixel art com gráficos 3D em uma aventura de captura de monstrinhos

compartilhe!

Em desenvolvimento pela Beehive Studios, a campanha de financiamento coletivo de LumenTale: Memories of Trey está batendo várias metas de sua campanha, garantindo inclusive sua chegada aos consoles. A mistura de pixel art com gráficos 3D e a similaridade com Pokémon tem chamado a atenção de muitos. Confira o trailer:

Canal: LumenTale | Beehive Studios

No game você joga com Trey, personagem que tem um passado misterioso, já que sofre de perda de memória. Após determinado evento, Trey decide partir em uma aventura pelas terras de Talea.

Esse é o pontapé inicial para que o jogador possa capturar muitos monstrinhos – bem no estilo Pokémon – que aqui são chamados de Animons.

Entre as várias ideias criativas do game, uma que chama a atenção é o que acontece quando os Animons não estão em batalha. Os monstrinhos ficam guardados em um local chamado de Anispace – similar a uma pokébola – e podem ser convocados para batalhar e exercer outras atividades através do item Holoken. A grande sacada aqui é que o Anispace pode ser customizado como se fosse uma casa e Trey inclusive pode visitar seus Animons dentro do Anispace.

O mundo criado para o game é cheio de segredos prontos para serem desvendados e certamente agradará os fãs de Pokémon. Em sua campanha no Kickstarter é revelado que o game surgiu do amor pelo gênero e pelos sentimentos mistos em relação ao estado atual de games desse tipo.

Se você quiser acompanhar e ajudar a campanha, é só clicar aqui. Uma demo para Steam será disponibilizada em breve, então fique de olho!


E aí, curtiu esse post? Se inscreva no nosso Canal no WhatsApp e fique por dentro das novidades sobre games e animes, além de conferir conteúdos exclusivos do Jogo Véio.

Picture of Eduardo Paiva

Eduardo Paiva

Gamer desde sempre, redator desde agora. Jogou de Top Gun, Enduro e Pitfall até Dragon Age, Assassin’s Creed e GTA V. Formado em Ciência da Computação, ainda não desistiu do sonho de desenvolver seu próprio jogo e se aprofundar nesse complexo processo de criação.

Veja também

Espaço da Veiarada